Miss é assassinada e polícia já tem uma linha de investigação – Vídeo

A polícia já possui uma linha de investigação sobre a morte prematura de Landy Párraga, ex-participante do concurso Miss Equador 2022, aos 23 anos, em 28 de abril. Enquanto desfrutava de um ceviche de polvo em um restaurante na cidade de Quevedo, ela foi brutalmente assassinada a tiros.

Momentos antes de começar sua refeição, a modelo havia tirado uma foto do prato e compartilhado em sua conta do Instagram, que contava com mais de 181 mil seguidores. Poucos minutos após a postagem, dois homens armados adentraram o local e dispararam contra a empresária, gerando pânico entre os demais clientes presentes.

As câmeras de segurança do estabelecimento capturaram todo o ocorrido, revelando que os assassinos abordaram Párraga logo após a postagem que revelou sua localização. Curiosamente, o registro da publicação já não estava mais disponível em sua conta de influenciadora digital nas redes sociais. A polícia agora possui essa importante informação para avançar nas investigações.

De acordo com informações do The Telegraph, foram descobertas trocas de mensagens de texto e ligações entre Landy Párraga e o traficante de drogas equatoriano Leandro Norero. Apesar de Norero ter falecido há dois anos, não se descarta a possibilidade de sua relação com a morte da modelo.

Essas evidências foram encontradas durante a Operação Metástase, que teve início para capturar criminosos acusados de corromper funcionários do estado equatoriano. Além das mensagens, foram encontradas fotos de Landy no celular do traficante.

As investigações revelaram que ela recebeu carros e apartamentos de Norero, sugerindo um relacionamento íntimo entre os dois, fora do âmbito do casamento de ambos. Até o momento, a polícia ainda não identificou o responsável pelo assassinato da modelo.

Artigos relacionados