HORR0R: Vídeo Mostra Moment0 Que Homem é Abusad0 Ao Sair de Casa:’O próp…Ver mais

No último domingo, 28 de abril, um incidente chocante abalou Campinas, São Paulo. João Alexandrino da Silva, de 31 anos, foi brutalmente agredido sexualmente enquanto aguardava um motorista de aplicativo em frente à sua casa, na Avenida Campos Sales, no centro da cidade. As câmeras de segurança registraram o ataque, revelando a terrível agonia enfrentada por João Alexandrino.

Veja mais detalhes

Nas imagens perturbadoras, o agressor, ainda não identificado, estava à espreita do lado de fora do portão do condomínio, esperando sua oportunidade. Assim que João Alexandrino atravessou o portão, o agressor o abordou por trás, agarrando-o e tocando suas partes íntimas.

João Alexandrino reagiu imediatamente, gritando desesperadamente e lutando para se libertar. Felizmente, ele conseguiu escapar, mas o trauma do evento deixou-o atordoado e incapaz de reagir plenamente.

Em uma entrevista à EPTV, João Alexandrino compartilhou sua angústia e choque diante do ataque. Ele admitiu ter inicialmente pensado que o agressor pudesse ser um morador do prédio, presumindo que estivesse esperando para digitar a senha e entrar. No entanto, a brutal realidade se revelou quando o agressor o atacou.

João Alexandrino também descreveu a sensação de algo afiado pressionando contra sua perna, suspeitando ser uma faca. O agressor o ameaçou para que não gritasse, intensificando o terror do momento.

Aproveite e confira: Governo distribui Kit de TV para brasileiros; Peça já a sua

As autoridades foram alertadas e o caso foi oficialmente registrado como estupro no 1º Distrito Policial de Campinas. Uma equipe de investigação está trabalhando incansavelmente para identificar e prender o suspeito, cuja face foi capturada pelas câmeras de segurança. Este incidente hediondo abalou a comunidade local e gerou indignação generalizada, destacando a urgência de medidas para proteger os cidadãos contra tais ataques.

João Alexandrino, enquanto luta para se recuperar do terrível trauma que sofreu, tornou-se um símbolo de coragem e resiliência diante da adversidade. Sua bravura ao compartilhar sua história serve como um lembrete sombrio dos perigos que muitos enfrentam em suas próprias comunidades. Enquanto a busca pelo agressor continua, a comunidade se une em solidariedade para apoiar João Alexandrino e exigir justiça não apenas para ele, mas para todas as vítimas de violência sexual.

Veja o vídeo abaixo

Artigos relacionados